Pesquisar este blog

Carregando...

Caracteristicas de sistemas PHP (Hypertext Preprocessor)

Meu nome é Raul Pedro, primeiramente queria dizer que sejam Bem Vindos ao nosso blog, é a primeira vez que vou começar a postar sobre um assunto que amo muito, que é nada mais, nada menos que PHP(Hypertext Preprocessor), bom as vezes a gente usa uma determinada "ferramenta" mais na teória não sabemos exatamente o que é, então vamos começar:

O que é PHP Na Prática?

Na Prática eu responderia que PHP é uma linguagem dinâmica que trabalha ao lado do servidor e é gratuito independente da plataforma, mais eu me pergunto, será que é só isso mesmo? Com certeza não, mais que com isso temos uma base.

O que é PHP na Teória? 

PHP é o acrônimo de Hipertext Preprocesor. É uma linguagem de programação do lado do servidor gratuito e independente de plataforma, rápido, com uma grande livraria de funções e muita documentação. 

Uma linguagem do lado do servidor é aquela que se executa no servidor web, justo antes da página ser enviada através da Internet ao cliente. As páginas que se executam no servidor podem realizar acessos a bases de dados, conexões em rede, e outras tarefas para criar a página final que será vista pelo cliente. O cliente somente recebe uma página com o código HTML resultante da execução da PHP. Como a página resultante contém unicamente código HTML, é compatível com todos os navegadores.

Eu poderia se prolongar mais ainda em base nesta pergunta, mais isto é o que precisamos para ter uma base inicial ou simplismente refrescar a memória relembrando este aspecto.

Agora Lembraremos ou conhecemos o Esquema Funcionamento de Páginas:

1. O Usuário Solicita a Informação/Página  ao Servidor.
2. O servidor indentifica o PHP.
3. O A Página PHP é executada, para ser convertida em código HTML.
4. Página Convertida e enviada ao Usuário.

O Que o PHP Pode Fazer?

Qualquer coisa. O PHP é focado para ser uma linguagem de script do lado do servidor, portanto, você pode fazer qualquer coisa que outro programa CGI pode fazer, como: coletar dados de formulários, gerar páginas com conteúdo dinâmico ou enviar e receber cookies. Mas o PHP pode fazer muito mais.



Esses são os maiores campos onde os scripts PHP podem ser utilizados:

- Script no lado do servidor (server-side). Este é o mais tradicional e principal campo de atuação do PHP. Você precisa de três coisas para seu trabalho. O interpretador do PHP (como CGI ou módulo), um servidor web e um browser. Basta rodar o servidor web conectado a um PHP instalado. Você pode acessar os resultados de seu programa PHP com um browser, visualizando a página PHP através do servidor web. Todos eles podem rodar na sua máquina, em casa, para você experimentar programação com o PHP. Veja a seção das instruções de instalação para mais informações. - Script de linha de comando. Você pode fazer um script PHP funcionar sem um servidor web ou browser. A única coisa necessária é o interpretador. Esse tipo de uso é ideal para script executados usando o cron ou o Agendador de Tarefas (no Windows). Esses scripts podem ser usados também para rotinas de processamento de texto. Veja a seção Utilizando o PHP em linha de comando para maiores informações. - Escrevendo aplicações desktop. O PHP provavelmente não é a melhor linguagem para criação de aplicações desktop com interfaces gráficas, mas se você conhece bem o PHP, e gostaria de usar alguns dos seus recursos avançados nas suas aplicações do lado do cliente, você pode usar o PHP-GTK para escrever programas assim. Isso ainda lhe habilita a escrever aplicações multi-plataformas. O PHP-GTK é uma extensão do PHP, não disponibilizada na distribuição oficial. Caso esteja interessado no PHP-GTK, visite o site do projeto (http://www.gtk.org/).

Suporte a Sistemas Operacionais

O PHP pode ser utilizado na maioria dos sistemas operacionais, incluindo Linux, várias variantes Unix (incluindo HP-UX, Solaris e OpenBSD), Microsoft Windows, Mac OS X, RISC OS, e provavelmente outros. O PHP também é suportado pela maioria dos servidores web atuais, incluindo Apache, Microsoft Internet Information Server, Personal Web Server, Netscape and iPlanet Servers, Oreilly Website Pro Server, Caudium, Xitami, OmniHTTPd, e muitos outros. O PHP pode ser configurado como módulo para a maioria dos servidores, e para os outros como um CGI comum.

Com o PHP, portanto, você tem a liberdade para escolher o sistema operacional e o servidor web. Do mesmo modo, você pode escolher entre utilizar programação estrutural ou programação orientada a objeto, ou ainda uma mistura deles. Mesmo sem todos os recursos da POO (Programação Orientada a Objetos) implementados no PHP 4, muitas bibliotecas de código e grandes aplicações (incluindo a biblioteca PEAR) são escritas somente em código POO. O PHP 5 corrige as fraquezas da POO do PHP 4, e introduz um modelo de objetos completo.



Suporte a Flash, PDF e XML

Com PHP você não está limitado a gerar somente HTML. As habilidades do PHP incluem geração de imagens, arquivos PDF e animações Flash (utilizando libswf ou Ming) criados dinamicamente, on the fly. Você pode facilmente criar qualquer padrão texto, como XHTML e outros arquivos XML. O PHP pode gerar esses padrões e os salvar no sistema de arquivos, em vez de imprimi-los, formando um cache dinâmico de suas informações no lado do servidor.



Suporte a SGBDs

Talvez a mais forte e mais significativa característica do PHP é seu suporte a uma ampla variedade de SGBDs. Escrever uma página que consulte um banco de dados é incrivelmente simples. Os seguintes SGBDs são atualmente suportados:
 

  Adabas D                    InterBase     PostgreSQL
  dBase                          FrontBase    SQLite
  Empress                     mSQL           Solid
  FilePro(read-only)   Direct MS-SQL Sybase
  Hyperwave                MySQL        Velocis
  IBM DB2                    ODBC            Unix dbm
  Informix                     Oracle           (OCI7 and OCI8)  
  Ingres                         Ovrimos  

Particulamente  eu uso o mysql, sou apaixonado por banco de dados.
Também foi providenciada uma abstração de banco de dados DBX permitindo a você utilizar qualquer SGBD transparentemente com sua extensão. Adicionalmente, o PHP suporta ODBC (Open Database Connection, ou Padrão Aberto de Conexão com Bancos de Dados), permitindo que você utilize qualquer outro SGBD que suporte esse padrão mundial.



Diversos Outros Recursos

O PHP também tem suporte para comunicação com outros serviços utilizando protocolos como LDAP, IMAP, SNMP, NNTP, POP3, HTTP, COM (em Windows) e incontáveis outros. Você pode abrir sockets de rede e interagir diretamente com qualquer protocolo. O PHP também suporta o intercâmbio de dados complexos WDDX, utilizado em virtualmente todas as linguagens de programação para web. Falando de comunicação, o PHP implementa a instanciação de objetos Java e os utiliza transparentemente como objetos PHP. Você ainda pode usar sua extensão CORBA para acessar objetos remotos.

O PHP é extremamente útil em recursos de processamento de texto, do POSIX Estendido ou expressões regulares Perl até como interpretador para documentos XML. No processamento de XML, o PHP 4 suporta os padrões SAX e DOM, além de você também poder utilizar a extensão XSL para transformar documentos XML. O PHP 5 padroniza toda a extensão XML a partir da base sólida da libxml2, além de estender os recursos com o acréscimo ao SimpleXML e XMLReader.

Utilizando o PHP no campo do e-commerce, você poderá usar as funções específicas para Cybescash, CyberMUT, Verysign Payflow Pro e MCVE, práticos sistemas de pagamento online.

Por último mas longe de terminar, temos também outras extensões interessantes: funções para o search engine mnoGoSearch, funções para Gateway IRC, vários utilitários de compressão (gzip, bz2), calendário e conversões de datas, tradução...

Como você pode ver, esta página não é suficiente para descrever todos os recursos e benefícios que o PHP pode oferecer. Leia nas seções sobre a Instalação do PHP, e veja a referência das funções para detalhes das extensões mencionadas aqui.


Popularidade do PHP

Atualmente o PHP é uma das mais populares linguagens de desenvolvimento da Web, provavelmente a mais.Veja as estatísticas neste site: http://www.nexen.net/chiffres_cles/phpversion/.

Vale lembrar que ser a mais popular gera muitas vantagens mas também gera desvantagens. Não é bom ficar se iludindo que apenas por ser a mais popular é a melhor para tudo, pois não é verdade. PHP é uma ótima linguagem, fácil de aprender, conta com muitos recursos já prontos para o programador, tem uma ótima documentação e uma grande comunidade ao redor do mundo, mas está longe de ser perfeita. Sei também que nenhuma é perfeita, mas lembre-se que para que você possa fazer uma avaliação adequada de que é realmente necessário para o que você precisa, deverá conhecer bem a linguagem para só então fazer uma avaliação correta, ta vendo como é fácil.

Espero ter servido de alguma coisa, rsrsrs. não deixe de comentar ou tirar suas dúvida.

Até a Proxima.

Posted on quinta-feira, julho 09, 2009 by Raul Pedro and filed under | 0 Comments »

0 comentários:

Não Achou o que Procura Pesquise Aqui!

Pesquisa personalizada

Aviso Importante - Temos de Uso

Todos os links e Conteúdo que se encontram neste blog, estao hospedados na própria Internet, somente indicamos onde se encontra, não hospedamos nenhum arquivo,cd ou programas que seja de distribuiçao ilegal.
Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 horas em seu computador.
Eles podem ser baixados apenas para Estudo, devendo o usuário apagá-lo ou compra-lo após 24 horas.
A aquisicao desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário.
Os donos, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do blog nao tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuario venha a baixar e para que irá utiliza-los.
Termos de Uso
Os webmasters deste site, situados na url www.publicatudoinfo.blogspot.com ; seu servidor não são passíveis de serem processados judicialmente por causa de qualquer conteúdo publicado nessa página. Todos os arquivos contidos nessa página são com finalidade confidenciais e tem apenas fins de estudo e pesquisa, não podendo ser comercializado, reproduzido ou mesmo distribuído sem autorização dos respectivos titulares das obras originais.
Artigo 46 da legislação brasileira de direito autoral: III: A citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra.
Se você for usar qualquer arquivo desta página para qualquer outro fim, com exceção das finalidades originais, nós não somos responsáveis por suas ações ou qualquer resultado em conseqüência do uso deste site. Se você quiser usar um arquivo ou qualquer outro material baixado pelos links publicados neste site, você deve oficialmente comprá-lo após baixá-lo para testes, caso contrário, você provavelmente estará violando as leis de seu país.
Se você entrar neste site sem concordar com estes termos, você estará violando a cláusula 431.322.12 do ato da privacidade da internet assinado por Bill Clinton em 1995, quaisquer pessoas ou empresas que armazenam estes arquivos.